Como a telemedicina reduz os custos da sua empresa

11 min. de leitura

A telemedicina ganhou popularidade com a pandemia de Covid-19. O que até então era um termo que se ouvia falar, mas não se tinha tanta familiaridade virou algo presente no dia a dia das pessoas e de organizações. Mas você sabe, afinal, como a telemedicina reduz custos da sua empresa?

Antes de explicar isso, é importante esclarecer o que é telemedicina. Embora o termo seja muito utilizado para se referir a consulta remota entre médico e paciente, esse tipo de solução é apenas uma das tecnologias que fazem parte do conceito de telemedicina.

No texto a seguir, explicamos o que é telemedicina e cinco formas de reduzir custos e a taxa de absenteísmo da sua empresa com o uso de tecnologia. Confira!

Conceito telemedicina 

Antes de falar sobre como a telemedicina reduz custos de empresas, clínicas médicas e operadoras de saúde, é importante entender o conceito dessa palavra.

A telemedicina se refere a toda prática médica realizada à distância por intermédio de aparelhos tecnológicos.

Por isso, ela vai além da teleconsulta, como é mais conhecida. Ela também é utilizada para práticas como a teleinterconsulta, que é a consulta entre médicos, como por exemplo quando um especialista quer consultar a opinião de um colega de outra área.

Ela também pode ser usada para telelaudo, que é quando os dados dos exames médicos, como eletrocardiograma e eletroencefalograma, por exemplo, são enviados para um médico distante geograficamente para análise e emissão do laudo. 

Há ainda outras práticas, como a teleorientação, muito utilizada durante a pandemia de Covid-19 para orientar pacientes com sintomas leves da doença sobre como proceder; e telemonitoramento, que possibilita que os parâmetros de saúde de um pacientes sejam supervisionados à distância por um médico.

Leia também: O que é telediagnóstico e como funciona

5 formas de reduzir custos da sua empresa com a telemedicina

Agora que você entendeu o conceito da telemedicina, vamos à parte prática. De que forma você pode aplicar isso na rotina de uma empresa e como a telemedicina reduz custos?

Cuidar da saúde dos colaboradores da sua empresa é cuidar da saúde da própria instituição. Pesquisa realizada pela Leeve e divulgada pela Revista Exame mostra que as 500 maiores empresas do país deixam de faturar por ano uma média de 230 milhões com o absenteísmo dos colaboradores.

Há vários motivos ligados às ausências no trabalho, como atraso por problemas no trânsito, licenças, rotatividade dos funcionários, mas aqui vamos falar de um dos principais pontos que são as questões ligadas à saúde. 

Muitos problemas e situações são inevitáveis, mas a telemedicina pode reduzir significativamente esses índices por permitir praticidade, agilidade e atuar de forma preditiva.

Para que fique mais claro, explicaremos isso mostrando cinco formas de como ela auxilia na prática. 

Leia também: Solução da Portal Telemedicina oferece laudo de ECG em menos de 5 minutos

1 – Consulta médica à distância

Sabemos da dificuldade de se conseguir horário na agenda para uma consulta médica mesmo por convênio. Além disso, os atendimentos agendados funcionam em horário comercial. 

Por isso, para uma consulta de rotina ou até mesmo obrigatória pela medicina do trabalho, o colaborador precisa sair da empresa durante o expediente. O tempo de deslocamento até um consultório médico pode levar um turno inteiro de trabalho ou até mesmo o dia todo, dependendo da região da empresa.

Em cidades pequenas, é comum precisar se deslocar até outra cidade mais próxima para se obter consultas com alguns especialistas.

Ao disponibilizar médicos por teleconsulta para os seus colaboradores, eles podem fazer consultas médicas com um clínico-geral ou especialistas para casos leves a qualquer hora do dia.

Levantamentos realizados por empresas de telemedicina mostram que pelo menos 80% das consultas remotas são resolvidas à distância. Ou seja, somente algumas situações pontuais exigem que o paciente tenha uma avaliação clínica realizada pelo médico ou necessite de alguma intervenção hospitalar. 

Problemas de saúde leves, como tosse ou dor de garganta, por exemplo, podem ser acompanhados e orientados remotamente.

2 – Laudo a distância

Agora imagine se os seus colaboradores não precisassem sair da empresa para realizar tanto os exames exigidos pela Medicina do Trabalho quanto os exames urgentes que eles possam precisar, como por exemplo um eletrocardiograma.  

Nestes casos, tanto para os exames de rotina como em uma urgência como uma dor no peito, por exemplo, ele vai até a enfermaria própria da empresa. Lá, o técnico de enfermagem ou enfermeira realiza o exame e poucas horas ou minutos depois, se a situação for urgente, recebe o laudo médico assinado por um especialista renomado.

A telemedicina proporciona isso. Alguns exames como eletrocardiograma, eletroencefalograma e espirometria, por exemplo, podem ser realizados de forma prática e com equipamentos portáteis.

Com o uso de Inteligência Artificial e integração com 90% dos equipamentos médicos do mercado, o software com tecnologia avançada da Portal Telemedicina permite que os dados coletados sejam enviados diretamente dos aparelhos médicos para o sistema que faz uma triagem colocando exames urgentes como prioridade.

Caso seja identificada uma situação que exija interferência rápida, o médico da Portal Telemedicina entra em contato com a equipe médica da sua empresa emitindo o alerta e a conduta que deve ser tomada para estabilizar o paciente.

Dessa forma, além de evitar o absenteísmo para realização de exames, sua empresa oferece um atendimento médico de qualidade e com especialistas de diversas áreas sem precisar ter médicos em seu quadro de colaboradores.

O pagamento é por demanda, o que reduz significativamente os custos com a saúde ocupacional. 

Leia também: Laudo à distância custa caro? Saiba o valor da telemedicina

3 – Medicina preditiva

Ao fazer exames e o acompanhamento com a telemedicina, sua empresa terá acesso a dados que permitam monitoramento e acompanhamento do estado de saúde dos colaboradores.

Assim, poderá, por exemplo, identificar doenças crônicas em estágio inicial, acompanhar a evolução de possíveis lesões, entre outros.

Isso permite que se atue na medicina de forma preditiva. Por exemplo, se for identificado um problema de saúde que pode ser agravado com a atividade exercida pelo seu colaborador, a empresa pode mudá-lo de posição evitando que ele tenha uma crise que comprometa a sua saúde e impossibilite suas tarefas.

4 – Gestão de saúde populacional

Quantos colaboradores da sua empresa estão acima do peso? Quantos sofrem de diabetes? E o número de colaboradores com problemas de hipertensão?

Ao integrar dados entre sistemas e armazenar de forma segura informações referentes à saúde e atendimentos médicos dos pacientes, a telemedicina permite uma gestão de saúde dos colaboradores com alta eficácia.

Com a Portal Telemedicina, por exemplo, o gestor pode ter relatórios que facilitam o monitoramento da saúde de seus colaboradores de acordo com a necessidade da empresa.

O acesso a esses dados facilita a criação de programas ou ações de promoção à saúde. Quando você promove o bem-estar, reduz o número de afastamentos por doenças. 

Fale com um de nossos consultores e saiba como fazer essa gestão na sua empresa

5 – Inteligência artificial a favor da saúde 

A plataforma de telemedicina da Portal Telemedicina usa algoritmos de inteligência artificial com uma base de dados de milhões de exames para estabelecer prioridades e dar suporte ao diagnóstico médico indicando pontos de possíveis alterações.

Isso aumenta a assertividade no exame e identificação de achados mais difíceis de se identificar a olho nu, como a presença de um nódulo milimétrico, por exemplo.

Em caso de divergência entre o que foi apontado pela máquina e a avaliação do médico, o sistema automaticamente abre um onboarding para que o caso seja avaliado por outros dois profissionais. Isso reduz as chances de erro humano e aumenta a qualidade do diagnóstico.

Ao permitir a teleinterconsulta, que é a consulta entre médicos, a plataforma de telemedicina aumenta a qualidade do diagnóstico e a chance de identificação de doenças em estágio inicial, o que facilita o tratamento e reduz custos, pois os prejuízos de um quadro de doença em estágio mais avançado são muito maiores.  

Conclusão

Agora você já sabe como a telemedicina reduz custos e também como ela permite a promoção de algo ainda mais importante para a saúde da sua empresa: a melhoria da qualidade de vida dos colaboradores. 

A telemedicina pode até mesmo ajudar a sua empresa a salvar vidas. Ao ter uma enfermaria própria que realiza exames de eletrocardiograma, por exemplo, é possível detectar que um colaborador está tendo um infarto agudo do miocárdio a tempo de fazer as primeiras condutas e encaminhá-lo para atendimento, uma agilidade fundamental para aumento das chances de eficácia.

Além disso, ao aplicar soluções como a teleconsulta, sua empresa contribuiu com o desafogamento dos pronto-atendimentos das unidades de saúde. 

Algumas doenças como infecção de garganta, por exemplo, necessitam de tratamento rápido, embora não sejam um quadro clínico considerado grave. A dificuldade de se obter atendimento rápido leva pacientes com estes sintomas a procurarem pronto-atendimentos de urgência e emergência, que acabam sobrecarregados. 

Quer saber como é simples começar agora mesmo a implementar telemedicina na sua empresa? Fale com um de nossos consultores e veja o que é necessário para começar esse processo de inovação.