CEO da Portal Telemedicina fala sobre como Inteligência Artificial ajuda a salvar vidas no Global Summit Telemedicine

4 min. de leitura

O CEO da Portal Telemedicina, Rafael Figueroa, ministrou uma palestra na sexta-feira (12) no Global Summit Telemedicine & Digital Health, maior evento da América Latina sobre o tema. A palestra abordou “como a Inteligência Artificial aliada à telemedicina tem ajudado a salvar vidas e reduzir custos”.

Rafael apresentou os resultados da parceria feita com o município de Tarumã, que implementou as soluções da empresa na rede de saúde da cidade. O município apostou na telemedicina para reduzir principalmente os números de mortes por doenças cardiovasculares – maior causa de morte no Brasil e no mundo.

Um ano após implementar a telemedicina nas unidades de saúde, Tarumã reduziu em 45% o número de mortes por doenças crônicas não transmissíveis (DNCT) e tornou seu processo de diagnóstico até 10x mais rápido. O número de viagens para transporte de pacientes reduziu em 28%: o município que antes tinha cardiologistas atendendo a população 3x por semana passou a contar com esses especialistas 24 horas por dia através da plataforma da Portal.

Essas mudanças no fluxo de diagnóstico representaram também uma economia dos recursos públicos. O gasto com atendimentos para doenças cardíacas caiu em 30% após 18 meses. Além disso, os custos de implementação foram mínimos, uma vez que a plataforma da Portal integra com os sistemas e equipamentos que já são utilizados nas unidades de saúde. 

Rafael destacou a eficiência do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro quando comparado a outros países e como a telemedicina pode auxiliar para desafogar e aprimorar o atendimento no sistema público. “Ainda que a grande maioria dos clientes da Portal sejam do setor privado, é muito satisfatório poder trabalhar com o SUS. Com uma camada de interoperabilidade, Inteligência Artificial e telemedicina, é possível atingir as mesmas métricas de hospitais e clínicas privadas e reduzir o gap entre os sistemas”, ressaltou.

Ao todo, as soluções da Portal Telemedicina são utilizadas hoje por mais de 1.200 clientes em mais de 600 cidades no Brasil e em Angola. Já são 30 milhões de pacientes que passaram pelas plataformas de teleconsulta e de telelaudos da empresa, que podem ser usadas com corpo clínico próprio ou em conjunto com o serviço prestado pelos 5 mil médicos da rede da Portal.

Durante o painel, Rafael também apresentou os resultados mais recentes da empresa com o uso de Inteligência Artificial. A plataforma da Portal conta hoje com algoritmos capazes de detectar doenças e realizar uma triagem na fila de exames a serem laudados, dando prioridade para casos mais urgentes com 90% de acurácia.

Através de uma ampla base de radiografias, por exemplo, a IA passa a estudar esses exames e consegue identificar anomalias com cada vez mais precisão, tornando-se um poderoso suporte ao trabalho dos médicos e oferecendo mais segurança e agilidade aos profissionais de saúde.

Desde 2020, os algoritmos de IA da Portal também estão sendo treinados para detectar Covid-19 em exames de imagem e para identificar nódulos cancerígenos. A empresa, que está há 8 anos no mercado, aposta cada vez mais em inovação na área da saúde digital para cumprir sua missão de salvar vidas e garantir o acesso universal à medicina de qualidade.