Como a Inteligência Artificial auxilia no diagnóstico precoce do câncer de mama

9 min. de leitura

Inteligência artificial tem alto potencial de impacto na saúde coletiva ao detectar doenças precocemente. 

O diagnóstico precoce de câncer de mama aumenta as chances de cura, reduz custos e, em muitos casos, evita tratamentos mais agressivos ao organismo, possibilitando uma maior qualidade de vida do paciente. 

Uma importante aliada dos médicos nesse tipo de atendimento é a Inteligência Artificial. Essa ferramenta ajuda os profissionais a identificar a doença com mais celeridade e precisão.

Veja a seguir como o uso de Inteligência Artificial atua para detectar nódulos cancerígenos e confira também os benefícios de fazer uso de telemedicina para o diagnóstico precoce do câncer de mama.

Cenário do câncer de mama no Brasil

No Brasil, mais de 70% dos casos de câncer de mama são diagnosticados em estágio avançado: 53,5% desses diagnósticos são em estágio dois e 23,2% em estágio três. Os dados foram levantados pelo Estudo Amazona, a partir de informações de pacientes atendidas pelas redes pública e particular de saúde.

Além de apresentar um percentual elevado, o indicador brasileiro se torna mais preocupante quando comparado a outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, 62% dos casos são detectados em estágio inicial, o que aumenta consideravelmente as chances de cura do câncer de mama.

Quanto mais tarde a descoberta do nódulo, menor a chance da paciente de cura e mais invasivo o tratamento se torna. Dependendo do tipo e grau do tumor, o quadro também aumenta as sessões de quimioterapia e radioterapia e em alguns casos com maior probabilidades de mastectomia.

Por isso, é importante o alerta às mulheres e aos homens sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

Inteligência Artificial auxilia no diagnóstico precoce do câncer de mama

A Inteligência Artificial entrega uma leitura dos dados de forma segura e rápida, o que é imprescindível nos diagnósticos de câncer de mama. 

O uso da IA serve como apoio ao diagnóstico médico, uma vez que os algoritmos indicam onde há lesões, além de possibilitar achados milimétricos para dar suporte ao oncologista em sua análise médica e diagnóstico.

Segundo estudo publicado pela revista Nature, a IA possui um grande potencial no rastreamento do câncer de mama. Os autores explicam que a leitura de mamografias por outros métodos é afetada por um alto índice de taxas de falso positivo e falso negativo. Essa vulnerabilidade no mapeamento é nula com o uso dessa tecnologia.

O levantamento também ressalta o desafio dessa análise diante da dificuldade de identificar o nódulo. Em alguns casos, o câncer fica mascarado nas mamografias por conta da sobreposição de tecido mamário denso. 

Para que o câncer seja diagnosticado precocemente,a recomendação do Ministério da Saúde é a realização da mamografia de rastreamento. O exame é indicado como rotina no atendimento para mulheres sem sinais e sintomas de câncer de mama com faixa etária de 50 a 69 anos. Outra modalidade é a mamografia diagnóstica, indicada para avaliar lesões mamárias suspeitas em mulheres e homens de qualquer idade.

Mas com a pandemia muitos exames de mamografia deixaram de ser realizados, houve uma redução de mais de 40%. Essa demanda reprimida prejudica o rastreamento de rotina nas redes hospitalares e por consequência impede o diagnóstico precoce.

A Inteligência Artificial possui um papel ainda mais decisivo nessa corrida contra o tempo. Ela amplia as possibilidades de diagnóstico com a detecção da doença em exames de imagens. 

Detecção de câncer de mama por meio de exames de imagem

O câncer de mama também pode ser detectado em outros exames além da mamografia. Esse é um ponto importante porque a IA ajuda a identificar nódulos ou lesões suspeitas em exames de rotina que podem estar sendo realizados com outras finalidades, como um raio-x de tórax, por exemplo. Esse tipo de exame de imagem pode, inclusive, identificar nódulos não só na mama, mas em outras regiões como traquéia, brônquios e pulmões.

Equipamentos que realizam esse exame são mais comuns e possuem grau de assertividade alto para o câncer de mama. A inteligência artificial identifica em uma imagem a presença de nódulos muito pequenos –  menores do que 1 centímetro – considerado ainda um estágio um. Nessa fase, as chances de cura chegam a 95%, já em um estágio avançado, quando se alastra para outros órgãos, a cura reduz para menos de 30%.

Com essa varredura em exames de rotina para acompanhamento de pacientes é possível antecipar prioridade na fila de espera do médico e encurtar o período de diagnóstico do exame de dias para horas. 

Tudo isso garante mais qualidade de vida para o paciente e ainda auxilia na redução significativa dos custos do tratamento para as unidades hospitalares, pois o estágio mais avançado exige tratamento mais agressivo e custa cerca de cinco vezes mais que os tratamentos nos estágios iniciais da doença. 

Pesquisa para detectar nódulos cancerígenos

Um estudo realizado pela Portal Telemedicina, em parceria com a Rede São Camilo SP e Instituto Eldorado, criou uma solução para aprimorar exames diagnósticos e tratamento oncológico.

Por meio de Inteligência Artificial, é possível a detecção precoce de nódulos cancerígenos em exames de raios-x e tomografias, e acompanhamento de casos de câncer no Brasil. A pesquisa viabiliza o atendimento dos pacientes em tempo hábil, o que aumenta as chances de cura e tratamentos menos evasivos.

Mais uma vez a tecnologia possui um papel de apoio no trabalho dos médicos no campo dos diagnósticos, com segurança, agilidade e assertividade na tomada de decisões durante o atendimento e tratamento do paciente.

O ganho para saúde com a pesquisa é significativo. O modelo de algoritmo para exames de raio-x possui um impacto na rede hospitalar maior, chegando a pequenas e micro clínicas devido ao fácil acesso a esse equipamento. 

Saiba mais: Portal desenvolve inteligência artificial para detecção de câncer 

Mamografia via Telemedicina

A prevenção e o diagnóstico precoce andam lado a lado na luta contra o câncer de mama. Realizar o exame de mamografia é um fator chave para alcançar os melhores resultados no tratamento da doença.

O exame busca identificar o câncer de mama no estágio inicial por meio de imagens das mamas. Ele pode ser realizado de duas formas: convencional ou digital.

Na convencional as imagens são realizadas por um mamógrafo analógico, sem uso do computador, que projeta imagens em um filme. Para digitalizar as imagens, é possível utilizar um aparelho de scanner. Caso haja algum problema para visualizar a imagem, o exame deve ser refeito.

Já no segundo formato, o mamógrafo digital gera imagens que podem ser armazenadas digitalmente. O médico ainda consegue ajustar as imagens de acordo com a sua necessidade para uma maior precisão durante a análise.

Como uma solução que atende a demanda de laudos digitais , a Telemedicina é uma alternativa segura para laudar exames de mamografias – seja qual for o modelo de equipamento.

Leia mais: Laudo de mamografia: como a telemedicina pode ajudar no diagnóstico precoce

Com custo baixo e alta performance, a solução da Portal Telemedicina atende redes hospitalares de qualquer tamanho, podendo alcançar diversas regiões do país para atendimento de pacientes de pequenos a grandes centros urbanos que necessitem do diagnóstico precoce.

Saiba mais sobre as possibilidades de realizar exames de mamografia com rapidez e segurança conhecendo a solução em laudos da Portal Telemedicina.