OCDE e OMS convidam a Portal Telemedicina para discutir uso de novas tecnologias para melhorar a saúde global

3 min. de leitura

Paris, 21 de junho de 2019 – Com o objetivo de discutir a implementação de novas tecnologias para transformar os sistemas de saúde globalmente, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) convidaram Rafael Figueroa, Cofundador e CEO da Portal Telemedicina, para palestrar em uma reunião de especialistas globais no tema, realizada na manhã desta sexta-feira, 21 de junho, em Paris, no Centro de Conferências da OCDE.

Na ocasião, Figueroa foi um dos especialistas em saúde a compartilhar o case de sucesso da Portal Telemedicina e o potencial da tecnologia e Inteligência Artificial para melhorar a prestação de serviços de saúde no Brasil e no mundo. A Portal conecta médicos especialistas de grandes centros a cidades em regiões remotas acelerando o processo de diagnóstico com a emissão em menos de um dia de laudos confiáveis, rápidos e de baixo custo para mais de duzentas cidades no Brasil e na África, com a ajuda de Inteligência Artificial.

Rafael Figueroa Palestra em encontro da OECD e OMS em Paris

A apresentação ocorreu na sessão 1 do encontro em uma discussão com outros três especialistas em acesso remoto aos serviços de saúde e aplicação de IA e aprendizado de máquinas para melhorar a qualidade do atendimento: Erno Harzheim, vice-ministro da Saúde do Brasil; Kristiina Hunt, Chefe do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento Inteligente do Ministério de Assuntos Sociais da Estônia, e Jessica Morley, Líder de Inteligência Artificial da NHSX, Inglaterra.

Uma grande oportunidade representar o Brasil nesta importante ocasião e mostrar como nossa tecnologia está melhorando a vida das pessoas conectando médicos especialistas a pacientes em locais remotos“, diz Figueroa.

De acordo com a OCDE, a reunião promove um diálogo ativo e aberto sobre barreiras e facilitadores para a transformação dos sistemas de saúde, compartilhamento de experiências e lições aprendidas entre os países membros e não-membros da OCDE. Os participantes são incentivados a compartilhar exemplos de como as tecnologias digitais no setor da saúde estão sendo aplicadas no mundo e as implicações que elas têm para pacientes e todos os stakeholders do sistema de saúde.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.