Grande aliada de médicos e pacientes na descoberta de doenças e outros problemas de saúde, a emissão de laudos à distância por meio da telemedicina tem avançado muito no Brasil e já é uma realidade em vários negócios do segmento da saúde, sejam de pequeno ou de grande porte.

Ao aliar a tecnologia com a expansão da comunicação online, a telemedicina permite, de forma segura, que médicos de diferentes especialidades laudem à distância, oferecendo maior agilidade aos pacientes e menor custo para as clínicas médicas.

Neste artigo, vamos explicar as vantagens da aplicação da telemedicina, seu funcionamento na prática e como os laudos à distância podem agilizar a operação de uma clínica médica.

Por que aplicar telemedicina e laudos à distância?

O grande ponto a ser destacado é a agilidade na realização e entrega dos laudos. Ao implantar o sistema de telemedicina, os resultados dos exames são enviados via internet a uma equipe de médicos especialistas. Prontamente são analisados e logo reenviados à clínica, ou seja, rapidamente o laudo é disponibilizado ao paciente – no mesmo dia ou, em alguns casos mais urgentes, em apenas uma hora. Com o laudo em mãos, o diagnóstico também pode ser agilizado, possibilitando um pronto início do tratamento.

Além da agilidade na entrega dos laudos, a redução de custos e a possibilidade de expansão dos serviços são outros atrativos da telemedicina. Ao contar com o time ‘online’ de especialistas, as clínicas não precisam ter em seu corpo clínico todas as especialidades, médicos que teriam o trabalho voltado especificamente para a realização dos laudos – um investimento considerável e que, por vezes, não traz o retorno esperado. Já na telemedicina, as clínicas só pagam pelos laudos à distância emitidos, conforme a demanda de pacientes do dia.

Como os resultados são enviados para a análise remota, os exames podem ser feitos pela equipe de saúde  (técnicos e enfermeiros) treinada para tais procedimentos. Assim, a clínica também pode ampliar sua gama de serviços, ao realizar e entregar laudos de diferentes tipos de exames. Hoje, a telemedicina possibilita laudos à distância para exames como eletrocardiograma, eletroencefalograma, espirometria, radiografia, mamografia, acuidade visual, tomografia e ressonância magnética, entre outros.

Outro aspecto importante é o armazenamento das imagens e informações dos exames e dos laudos. Tudo é guardado na nuvem (modo de armazenamento e compartilhamento de documentos online) do sistema implantado, cumprindo com a legislação que determina a proteção por cinco anos destes documentos. O sistema é protegido por certificados de segurança e criptografia do conteúdo, fornecendo o acesso apenas a pessoas autorizadas.

Dessa forma, não é necessário ocupar o espaço físico da clínica com arquivos e pastas e o uso de impressoras e papel também é reduzido. Fica mais fácil organizar e encontrar arquivos, pesquisar e consultar informações a qualquer momento, e fazer a segunda via de laudos.

Em resumo, com a implantação da telemedicina, é possível ter:

  • Agilidade no laudo
  • Redução de custos
  • Armazenamento seguro dos exames (dados, imagens) e dos laudos
  • Equipe reduzida
  • Ampla gama de serviços prestados

Neste outro artigo da Portal, você pode conferir mais algumas questões e benefícios da telemedicina.

Implantando a telemedicina

Os ganhos com a implantação da telemedicina são muitos, como vimos até aqui. Mas, com tantas facilidades, é inevitável que haja dúvidas quanto a funcionalidade do processo no dia a dia. Como o serviço vai funcionar? Como instalar o software? É preciso treinar a equipe? Vamos às respostas.

#1 Integração dos equipamentos

O primeiro passo é integrar computadores e equipamentos médicos para exame ao sistema que vai oferecer o serviço de telemedicina. É por meio de um software próprio e específico que os arquivos com os resultados serão enviados e disponibilizados à equipe médica que irá gerar os laudos. Esta conexão é simples e pode ser feita por um técnico da empresa de telemedicina de forma remota em menos de uma semana.

Há duas formas de os resultados serem enviados ao sistema: diretamente pelo equipamento que realizou o exame, caso o dispositivo seja mais avançado e conte com versões digitais, como é o caso do eletrocardiograma; ou ainda escaneado ou fotografado para ser enviado manualmente ao sistema.

Caso a clínica não possua equipamentos modernos e que sejam diretamente integráveis ao sistema de telemedicina, é possível locar estes dispositivos, inclusive junto às empresas fornecedoras do serviço. Muitas vezes o valor do aluguel de um equipamento é inferior ao da sua compra, e a diferença pode ser revertida em um novo investimento e outras melhorias na clínica. Há planos em que, ao final do contrato de locação, o equipamento pode ser comprado com desconto; e outros que geram benefícios na aquisição dos pacotes de laudos.

#2 Treinamento dos colaboradores

Os exames podem ser aplicados por técnicos de enfermagem ou enfermeiros, mas a equipe deve ser capacitada para o uso dos equipamentos e envio dos arquivos via telemedicina. Isso porque cada exame possui um protocolo específico para sua realização e envio dos dados.

O treinamento também é simples e é oferecido pela empresa prestadora do serviço, de forma presencial ou através de vídeo-aulas. Em pouquíssimo tempo os colaboradores estarão aptos a operar neste formato de atendimento. As clínicas ainda têm à disposição o serviço de suporte técnico, com a possibilidade de poder  entrar em contato com o médico especialista.

#3 Realização e envio de exames

Depois da realização dos exames, as informações geradas vão para a empresa especializada em laudos à distância, que as disponibiliza para a equipe médica.

Como já falamos, alguns equipamentos mais modernos já podem ser integrados ao sistema de telemedicina, possibilitando o envio direto dos resultados, ou os resultados são digitalizados manualmente.

O arquivo é recebido instantaneamente, assim que for enviado de um computador ou equipamento. Se não houver internet, o sistema “guarda” o exame e aguarda a disponibilidade de rede. Por este motivo, é possível usar a telemedicina em unidades móveis e mutirões e expandir ainda mais o atendimento.

#4 Análise e envio de laudos

Assim que enviados, os resultados são mostrados para uma equipe de médicos renomados, em uma central online, que gera laudos à distância para todo o país a qualquer hora do dia e da semana. São profissionais atuantes em grandes centros de excelência de medicina que irão avaliar com precisão e laudar com grande credibilidade.

Para aumentar a eficiência e garantir ainda mais precisão, o sistema de telemedicina conta com algoritmos de suporte com inteligência artificial, que avaliam parâmetros clínicos e ajudam o médico a identificar potenciais problemas nos exames.

O laudo retorna em até 24 horas ou, em casos de emergência, em até uma hora após a realização do exame, sempre assinado por um especialista renomado. Esses documentos ainda podem ser personalizados com a marca da unidade de saúde.

Como vimos, o armazenamento  é totalmente digital, no banco de dados (nuvem) do sistema de telemedicina, e segue padrões de segurança e normas da Anvisa.

Todas estas vantagens mostram que o investimento em tecnologia é recuperado com agilidade e diminuição de custos. Com a escolha pelos laudos à distância, as operações das clínicas de saúde são otimizadas, possibilitando expansão das atividades e atuação em várias especialidades sem a necessidade de um corpo clínico disponível em tempo integral.


Se você quer saber mais sobre a aplicação e a implantação da telemedicina
entre em contato com a Portal Telemedicina ou solicite um teste gratuito.

Fotos:
Diseñado por Freepik
Diseñado por Freepik
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2016 © Copyright - Portal Telemedicina Por Vitalweb

Entre em contato TEL: (11)2538-1455 | (11)2476-5710