Oftalmologia via telemedicina: conheça as vantagens e os laudos disponíveis

11 min. de leitura

Acuidade visual, campimetria e teste de ishihara são alguns dos laudos que podem ser emitidos com mais agilidade graças às possibilidades da oftalmologia via telemedicina. 

Assim como muitas outras especialidades da Medicina, a oftalmologia é beneficiada pelo avanço das tecnologias diagnósticas e de comunicação. Por meio da telemedicina, pacientes que precisam de atendimento e acompanhamento relacionado à patologias oculares podem contar com o apoio de especialistas de qualquer lugar, a qualquer horário.

Além do suporte aos pacientes, a oftalmologia via telemedicina apresenta vantagens para as clínicas e hospitais que oferecem esse serviço, como a maior agilidade na emissão de laudos e aplicação de exames como teste de ishihara, campimetria e acuidade visual

Áreas de estudo da Oftalmologia

A oftalmologia é a especialidade da Medicina que tem como objetivo investigar, diagnosticar e tratar doenças que acometem os olhos. Essa área possui diferentes especificidades e abrange a prática clínica, cirúrgica e também diversos tipos de exames. Entre eles:

  • Acuidade visual
  • Angiofluoresceinografia
  • Biometria óptica
  • Campimetria
  • Exoftalmometria
  • Mapeamento de retina
  • Optomap
  • Retinografia
  • Teste de ishihara
  • Tomografia de coerência óptica
  • Ultrassom

Entre as principais razões que levam um paciente a buscar atendimento oftalmológico em clínicas e hospitais estão problemas de visão em geral, como a dificuldade de enxergar ou coceira nos olhos, mas também doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, que podem causar danos à visão..

Contudo, mesmo que o paciente não sofra de nenhuma dessas condições, são indicadas consultas regulares para fins de prevenção e detecção precoce de doenças.

Como funciona a oftalmologia via telemedicina

De acordo com a médica oftalmologista Frayda Ribeiro, a oftalmologia funciona na telemedicina como forma de teleorientação e também telediagnóstico, tornando possível o acesso a lugares remotos onde não há o especialista para a consulta física. Um dos principais usos da oftalmologia via telemedicina é realizado por clínicas especializadas em saúde do trabalho, que aplicam o exame de acuidade visual em exames admissionais, periódicos e demissionais.

Utilizando tecnologias que permitem o contato entre o médico e o paciente, bem como o envio de informações e dados referentes aos exames e laudos, a telemedicina possibilita consultas médicas à distância (teleconsulta), suporte aos pacientes de forma remota e também a emissão de laudos de exames por profissionais que não estão presentes fisicamente nas clínicas e hospitais.

No caso da teleconsulta, o atendimento pode ser realizado de forma síncrona, assíncrona ou híbrida. Isso significa que o médico e o paciente podem se comunicar em tempo real, por meio de consultas síncronas via telefone ou videochamada; ou também por meio de mensagens, email ou WhatsApp, o que configura a forma assíncrona (não-simultânea).

O atendimento híbrido é aquele que permite o uso tanto das ferramentas de contato síncrono como assíncrono, oferecendo um suporte completo ao paciente mesmo fora do horário das consultas.

Para a oftalmologia, podem ser adotadas a teleconsulta, em que o médico e o paciente se encontram de maneira não-presencial, a teleorientação, para que o médico faça encaminhamentos à distância, e o telemonitoramento, no qual o médico acompanha a saúde do paciente de forma remota.

A realização de exames, segundo a médica especialista Frayda Ribeiro, deve ser acompanhada de um médico oftalmologista ou profissional capacitado.

Ainda não foi regulamentada a realização da primeira consulta em modo virtual, e esse é um debate corrente no Brasil, com o retorno de diversas atividades presenciais no país. 

Aplicações e exames oftalmológicos via telemedicina

Entre os exames oftalmológicos que podem ser realizados via telemedicina, destacam-se o de acuidade visual, a campimetria e o teste de ishihara. 

Como explica a médica oftalmologista Frayda Ribeiro, a realização dos exames é feita presencialmente, com um profissional treinado: “É ele que vai enviar as informações para o especialista, que irá avaliar de forma remota. Também é possível que outro médico oftalmologista realize a consulta. Se houver necessidade de outro especialista, por exemplo, de retina, é possível entrar em contato e enviar os exames para uma melhor orientação sobre determinado caso”.

Veja a seguir os exames oftalmológicos cuja emissão de laudos pode ser feita remotamente. 

Teste de acuidade visual

Este é um dos exames realizados para a avaliação ocular, e costuma ser solicitado por especialistas como um dos primeiros testes para compreender se a visão de um paciente está funcionando da forma ideal.

O exame consiste em solicitar ao paciente que leia uma tabela de letras e números (a tabela de Snellen) a uma distância de seis metros. A leitura começa nos caracteres maiores e vai até os menores. O ponto em que a pessoa não consegue mais identificar as letras e números indica para o especialista qual é a porcentagem da acuidade visual do paciente. 

Esse exame não demanda preparação prévia como a dilatação da pupila, e é bastante comum na medicina do trabalho e também com crianças.

Saiba mais: Exame de acuidade visual: como fazer via telemedicina 

Campimetria

O teste é utilizado para avaliar a percepção visual e periférica do paciente. Diversas patologias podem afetar o campo de visão e a forma como o indivíduo enxerga, e a campimetria serve para identificar as áreas do olho que foram afetadas.

Esse exame pode ser feito manualmente, utilizando uma ferramenta chamada campímetro, mas também de forma computadorizada. Por meio do computador, o médico oftalmologista capta a sensibilidade das áreas dos olhos e gera um gráfico que representa as perdas visuais.

Por meio desse teste é possível detectar doenças como glaucoma, endocrinopatias, maculopatias e neuropatias.

Teste de ishihara

O teste de cores de ishihara é aplicado em pacientes com suspeita de daltonismo. Essa deficiência visual se manifesta de três diferentes maneiras: 

  • Daltonismo tricromático: a mais comum, que afeta a percepção de uma da cor azul, vermelha ou verde; 
  • Dicromático:  em pessoas que não possuem um dos receptores de cores, também para os tons de azul, vermelho ou verde; 
  • Acromático ou monocromático:  que faz com que o indivíduo enxergue apenas em escala de cinza.

O teste consiste em apresentar uma sequência de cartões coloridos de diferentes cores e brilhos, contendo números sobrescritos em um padrão de cores que representa a forma como os portadores de daltonismo enxergam. Caso o paciente não consiga identificar os números nos cartões, ele pode ser diagnosticado com daltonismo.

Os laudos dos exames realizados pela plataforma Portal Telemedicina são emitidos em até 24 horas por médicos especialistas que atendem a qualquer hora e de qualquer lugar, oferecendo mais agilidade e apoio nos diagnósticos.

“O telelaudo é realizado através do recebimento das informações dos exames realizados. Como a acuidade visual, a campimetria e o teste de ishihara são exames simples, a telemedicina ajuda a fazer uma triagem indicando se há algo de errado na saúde ocular. Caso haja alguma alteração, uma avaliação mais profunda se faz necessária”, ressalta Frayda.

Importância e benefícios da oftalmologia via telemedicina

Entre as principais vantagens da oftalmologia via telemedicina está a possibilidade de fazer a prevenção e o diagnóstico de doenças oculares que podem ser graves, principalmente em regiões que não possuem acesso a especialistas.

Pacientes com doenças crônicas, como diabetes ou hipertensão, podem ter danos na visão, e um médico oftalmologista é essencial no acompanhamento desses casos, juntamente aos especialistas que tratam da doença em si. 

Como explica a médica oftalmologista, os exames que demonstram o fundo do olho, como retinografia e OCT, podem ser laudados pelo especialista para as orientações e conduta terapêutica.

Benefícios para clínicas e hospitais

As clínicas médicas e hospitais também podem se beneficiar da oftalmologia via telemedicina. A emissão de laudos a distância amplia a capacidade e agilidade de atendimento. Com profissionais disponíveis 24 horas por dia e sete dias por semana, a clínica passa a contar com uma equipe médica que realiza os laudos prontamente, muitas vezes em poucas horas.

Para a médica especialista, outra vantagem para as clínicas e hospitais é poder acessar especialistas mesmo quando não há um médico da área disponível ou presente na instituição. “Isso diminui o tempo de espera entre o exame e o diagnóstico, acelerando por consequência o início do tratamento”, pontua.

Além da emissão mais rápida dos laudos, o diagnóstico é fornecido ao paciente de modo mais eficiente, preciso e com menor custo para a clínica ou hospital, já que a cobrança é realizada de acordo com o número de exames laudados.

Conheça a solução da Portal Telemedicina para a área de oftalmologia

No caso da Portal Telemedicina, as informações coletadas nos exames são enviadas de forma automatizada para uma plataforma de telemedicina disponibilizadas para especialistas renomados que emitem laudos. 

Essa troca de informações é vantajosa para o paciente, que encontra todos os serviços em um só lugar, e também para a clínica ou hospital, que tem sua capacidade de atendimento aumentada por meio do sistema da Portal.

Para a oftalmologia, a plataforma integrada de laudos oferece os exames de acuidade visual, campimetria e ishihara, com laudos disponibilizados em até 24 horas. Para saber mais, entre em contato com os consultores da Portal Telemedicina e conheça nossos serviços.