mamografia digital

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo. O  câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano.  Só no Brasil, são quase 58 mil mulheres diagnosticadas com câncer de mama anualmente.

Todavia, o índice de cura chega a 98% – se a doença for diagnosticada logo no início. Portanto a prevenção é extremamente necessária, mulheres acima de 40 anos devem realizar o exame de mamografia digital uma vez ao ano. No Brasil foi instituída uma data para mobilizar as pessoas sobre sua realização: 5 de fevereiro marca o Dia Nacional da Mamografia.

O exame, ajuda a diagnosticar os tumores nas mamas. A qualidade das imagens geradas nesta avaliação, com nitidez e contraste, possibilita uma boa visualização das estruturas mamárias, auxiliando os diagnósticos e as possibilidades de tratamento e cura.

No artigo de hoje, vamos falar como é feita, para quem é indicado o exame, as vantagens da avaliação digital e as diferenças em relação ao exame convencional. Entenda também por que é interessante para sua clínica oferecer este exames às pacientes.

Pra que serve a mamografia digital

mamografia digitalConsegue verificar desde microcalcificações e nódulos pequenos, até o câncer em estágios bem iniciais, com tumores menores de 2 cm (estadiamento inicial), indicando também as características desse nódulo. Com isso, o exame permite o início rápido do tratamento.

Assim, a mamografia digital serve para:

  • Identificar lesões benignas;
  • Identificar a existência de câncer;
  • Avaliar o tamanho e tipo de nódulos.


Como é feito e quem precisa fazer o exame

O exame é realizado de forma semelhante à mamografia convencional, podendo ser compreendido como um Raio-X das mamas. O procedimento é basicamente o mesmo: a paciente é posicionada em pé e as mamas serão colocadas, uma por vez, no aparelho. Haverá uma compressão, horizontal e verticalmente. No caso da mamografia digital, este processo é mais ágil e, por isso, menos desconfortável que o convencional.

Mas a partir de que idade o exame é indicado? A mamografia, seja digital ou convencional, deve ser feita anualmente, como rotina, por todas as mulheres com mais de 40 anos. O exame pode ser antecipado para mulheres com 35 anos, desde que estejam no “grupo de risco”: aquelas pacientes com casos na família antes dos 50 anos ou com outros parentes de primeiro grau com câncer de ovário ou ainda história familiar de câncer de mama masculino

Antes dos 35 anos, a mamografia não é indicada porque as mamas ainda são densas e firmes, impedindo a boa penetração dos Raios-X no tecido mamário. Dessa forma, a identificação de algum nódulo ou cisto não será satisfatório. Se houver suspeita de nódulos, a indicação é de uma ultrassonografia.

Diferenças para o exame convencional

mamografia digital

Por ser mais moderno, o equipamento da mamografia digital exige menor compressão, por isso causa menos desconforto para a paciente. Além disso, a imagem é obtida com maior facilidade, não sendo necessário compressões adicionais geralmente feitas no exame convencional.  

Na mamografia digital as imagens captadas pelos Raios-X são transmitidas diretamente para o computador, onde ficam armazenadas. Por ser um arquivo digital, o radiologista poderá ampliar, modificar o enquadramento, ou ainda melhorar o contraste para comparar com exames anteriores, facilitando o diagnóstico. Já no método tradicional, a imagem é impressa em um filme.

Vantagens da mamografia digital

A principal vantagem do exame digital é a qualidade gerada, de alta definição, que permite uma visualização mais detalhada das mamas, percebendo as pequenas alterações. Além disso, neste tipo de mamografia as imagens já são geradas digitalmente, permitindo ajustes para melhorar ainda mais a visualização.

mamografia digitalOs filmes das mamografias convencionais podem sofrer alterações conforme o tempo e a forma de armazenamento. Por vezes, as pacientes retiram o exame nas clínicas e hospitais e demoram semanas até retornar ao médico. Neste período, é possível que a imagem impressa sofra alguma alteração, podendo complicar o diagnóstico.

Outro ponto a favor da mamografia digital é permitir que a imagem seja transmitida digitalmente. Utilizando o sistema PACS, a imagem pode ser enviada para médicos em diferentes lugares por meio das plataformas de telemedicina. Com essa tecnologia os exames podem ser laudados remotamente por especialistas.

Na telemedicina tudo é feito via internet, e os laudos retornam no mesmo dia ou em poucos minutos após a realização do exame, agilizando ainda mais os diagnósticos e o tratamento. Ou seja, além de realizar com mais rapidez e conforto o exame, sua clínica poderá também entregar o laudo de forma ágil.  

Podemos então destacar as vantagens da mamografia digital:

  • Mais conforto para as pacientes;
  • Mais agilidade no procedimento;
  • Melhor definição de imagens;
  • Possibilidade de ajustes para melhorar a visualização das imagens;
  • Armazenamento digital;
  • Integração com a telemedicina.

Por estes motivos, a mamografia digital já é uma realidade em clínicas e hospitais particulares e mesmo nas unidades do SUS.

A Portal Telemedicina realiza laudos de mamografia digital à distância, e de outras especialidades médicas como ECG, Mapa, Holter, EEG, Raio-X, Espirometria, Tomografia, Ressonância Magnética, entre outros, por meio de um sistema apropriado e seguro de gerenciamento de informações e imagens.

Se você quer saber mais sobre mamografia digital ou sobre outras modalidades de exame e soluções para trazer diferenciais à sua clínica, acompanhe as atualizações do blog da Portal Telemedicina ou entre em contato.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2016 © Copyright - Portal Telemedicina Por Vitalweb

Entre em contato TEL: (11)2538-1455 | (11)2476-5710