5 dicas gestao clinica

Tão importante quanto cuidar da vida de seus pacientes é cuidar da saúde financeira da sua clínica. Assim como pessoas possuem órgãos vitais, que precisam estar em perfeito funcionamento, a clínica precisa de cuidados especiais em diversos setores. Um deles é o financeiro, responsável por movimentar toda a estrutura da empresa.

A gestão financeira deve ser feita de forma metódica e exige quase tanto perfeccionismo quanto um cirurgião envolvido em um procedimento de alto risco para seu paciente. A diferença é que, se os devidos cuidados com a gestão financeira não forem levados a sério, quem corre graves riscos é a longevidade da sua clínica.

Naturalmente, médicos tendem a refletir sobre todas as questões relacionadas a sua atividade com foco na cura e no bem estar do paciente. Quem administra uma clínica, entretanto, não pode esquecer que para mantê-la em bom funcionamento, com os melhores equipamentos e as melhores condições de atendimento, ela precisa de um gerenciamento financeiro eficiente. Neste post, selecionamos sete dicas de gestão financeira que facilitarão seu trabalho! Vamos conhecê-las?

Faça o fluxo de caixa

Todas as empresas precisam fazer fluxo de caixa e no caso das clínicas não é diferente. O profissional responsável pela administração financeira precisa dedicar cuidados especiais aos gastos que a clínica possui, por exemplo, com estrutura e pessoal. É fundamental registrar todas as movimentações financeiras do negócio, mesmo as pequenas despesas do dia a dia, que geralmente são desconsideradas.

Aprender a organizar e controlar toda a movimentação financeira de uma empresa está mais fácil! É possível fazer do modo tradicional, utilizando uma planilha do Excel, ou aderir a um software de gestão financeira, como o Conta Azul, para cumprir essa demanda. Para saber mais sobre as vantagens das novas tecnologias, fique ligado na próxima dica!

Trabalhe com tecnologias

As tecnologias costumam atrair o interesse humano e trazer praticidade. Um software de gestão financeira pode proporcionar inúmeros benefícios, como facilidade no acesso a informações para os médicos e também para os pacientes. Pacientes podem, eles mesmos, agendar suas consultas, além de acessar prontuários e receitas médicas.

As tecnologias auxiliam também na organização financeira se você separar as contas a pagar e a receber por exemplo. Um software de gestão financeira traz agilidade aos mais diversos processos internos da clínica e, com isso, aumenta a produtividade da equipe.

Contrate ajuda especializada

Em alguns casos, uma assessoria pode facilitar a gestão da clínica. Esse tipo de ajuda evitará erros, como esquecer de declarar alguma entrada de dinheiro para a Receita Federal — um contador qualificado não se esquecerá disso em hipótese alguma. Afinal, eles são especialistas na gestão de finanças e, enquanto você se dedicava às aulas de anatomia, eles simulavam soluções para administrar empresas.

A ajuda do contador dará mais tempo ao médico para executar suas próprias tarefas. Ainda assim, é importante reservar um tempo em algum dia do mês para analisar os resultados atingidos junto do contador. Ele estará focado nisso, mas você precisa estar relativamente perto e acompanhar os processos.

Separe contas a pagar e a receber

Outro bom método de gestão financeira fundamental é a separação das contas a pagar e a receber em diferentes planilhas de controle. Essa prática permitirá que você enxergue quais são os custos mais altos da clínica e se eles são supérfluos. Daí então, será possível diminuir essas despesas. Eventuais atrasos em pagamentos também poderão ser identificados com mais rapidez. O setor de cobranças terá mais tempo para agir e diminuir a inadimplência, evitando surpresas para a saúde financeira da clínica.

Mantenha um fundo de reserva

Empresas podem enfrentar momentos de crise por fatores internos, como a quebra de algum equipamento importante, e externos, como uma crise econômica mundial. Por isso, um gestor financeiro realmente preocupado com seu trabalho precisa se lembrar de fazer reservas de dinheiro. Caso passe por algum momento financeiramente difícil, a clínica sofrerá menos impacto se possuir recursos financeiros reservados para esses momentos. Fundos de reserva também podem cobrir despesas como pagamento de férias e décimo terceiro salário, que não são frequentes, mas ocorrerão em algum momento.

Não misture as contas pessoais e da clínica

O caixa da empresa não é a sua carteira e nem a sua conta-corrente. Você não deve utilizar dinheiro da clínica quando precisar suprir uma despesa de casa. Essa prática atrapalha o controle financeiro da empresa e pode esconder a real situação em que ela se encontra. Esse dinheiro também poderia ser revertido em algum investimento importante, como a compra de um aparelho ou a contratação de um novo plantonista. Da mesma forma, você não deve utilizar suas finanças pessoais para atender a demandas da clínica, pois isso também vai atrapalhar o controle financeiro.

Planeje

Mais do que simplesmente planejar, planeje com consciência. Estabeleça metas financeiras palpáveis, que possam ser atingidas. Não adianta mirar na lua, não acertar nem as estrelas e frustrar a equipe. Um bom planejamento financeiro requer que o registro de gastos e as previsões de faturamento sejam metódicos. Observar esses números e visitar o planejamento com alguma frequência permitirá ao médico fazer uma boa avaliação do crescimento da clínica. Onde é necessário investir? Qual o melhor período para isso? As respostas dessas questões podem entrar no planejamento, que precisa ser considerado no curto, no médio e também no longo prazo.

Busque ampliar conhecimentos em planejamento financeiro

Assim como em qualquer outra atividade, o gestor financeiro também precisa de constante atualização. É claro que anos de experiência ensinarão os atalhos do mercado e seus tradicionais comportamentos, mas num mundo em constante transformação, quem não estuda é atropelado pela concorrência. Busque informações sobre novas ferramentas e conceitos de gestão financeira, participe de cursos sobre sua área de conhecimento. Alguns empreendedores têm resistência para reconhecer a importância de dominar os conhecimentos de gestão financeira. Os que conhecem as ferramentas básicas já saem na frente.

Já precisou se organizar e dedicar mais atenção à saúde financeira da sua clínica? Tem outras dicas e sugestões sobre o assunto? Deixe seu comentário e compartilhe suas experiências com a gente!

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2016 © Copyright - Portal Telemedicina Por Vitalweb

Entre em contato TEL: (11)2538-1455 | (11)2476-5710