Modalidade em forte expansão no país, a especialização em medicina do trabalho tem atraído cada vez mais profissionais que desejam atuar no cuidado e prevenção de doenças trabalhistas. Além de exercer atividades na rede pública, em hospitais e clínicas, os profissionais de medicina ocupacional também podem prestar serviços em empresas, indústrias, assessorias sindicais, consultorias trabalhistas e na fiscalização das condições de Saúde e Segurança do Trabalho (SST). Esses profissionais também podem lecionar e realizar pesquisas das relações entre trabalho e saúde.  

De acordo com a Norma Regulamentadora Nº4 do Ministério do Trabalho e Emprego,  médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem que desejam atuar com saúde ocupacional devem ter uma especialização na área. Os médicos e enfermeiros devem ter certificado em nível de pós-graduação, já os auxiliares de enfermagem precisam contar com um certificado de qualificação. Essas formações devem ser reconhecidas pela Comissão Nacional de Residência Médica, do Ministério da Educação, e devem ser oferecidas por instituições que possuam o curso de Medicina e Enfermagem.  

Mas, além de obter o título de especialização, os profissionais que desejam atuar na área de saúde ocupacional precisam considerar outros aspectos. Nos últimos artigos abordamos algumas habilidades e ferramentas importantes para profissionais da área como: organização, comunicação, empatia, gestão e planejamento. Tais habilidades são fundamentais para a realização das atividades e o bom atendimento dos trabalhadores. No entanto, para que os profissionais possam se destacar e ser reconhecidos no mercado, ainda é preciso investir em novas capacitações profissionais e seguir ampliando seu conhecimento sobre a nova carreira.

No artigo de hoje vamos mostrar como é possível enriquecer a sua formação e especialização em medicina do trabalho, construindo uma carreira de sucesso.

Atualização constante


Assim como apresentado no artigo Clínicas de medicina do trabalho: como modernizar seus serviços, inovar é uma condição para todos os tipos de empreendimentos. Na saúde ocupacional, a adoção de tecnologias e novos processos facilitam as atividades desempenhadas pelos profissionais, aperfeiçoando também o atendimento aos pacientes. Ter conhecimentos sobre tendências do segmento, assim como participar de eventos, congressos e grupos de pesquisa é fundamental para o aprimoramento de profissionais com especialização em medicina do trabalho.

Uma tendência crescente no mundo, por exemplo, é o uso de sistemas com machine learning no auxílio aos médicos que laudam exames. Trata-se de uma ferramenta de apoio, que promove maior segurança aos profissionais no momento de identificar as características mais importantes de um exame médico. Essa ferramenta tem sido empregada em sistemas de laudo à distância, como o da empresa Portal Telemedicina, pioneira na utilização do serviço no Brasil.

Uma boa estratégia para conhecer as novidades do segmento é acompanhar sites e blogs de saúde, medicina e tecnologia. Revistas de divulgação científica também são uma ótima maneira de se manter  atualizado sobre novas ferramentas e serviços que podem facilitar o atendimento dos pacientes. No artigo Tendências em medicina ocupacional: áreas para você estudar e se aprofundar, apresentamos algumas inovações que os profissionais da área devem buscar para atualização pessoal e melhoria das atividades realizadas.

Outros conhecimentos


Além da especialização em medicina do trabalho e a atualização sobre tendências do segmento, os profissionais que desejam atuar na área ainda devem buscar outros conhecimentos como:

Legislação: as normas e direitos dos trabalhadores são definidos pela Consolidação dos Direitos Trabalhistas e por legislações específicas de cada um dos setores trabalhistas. É fundamental conhecer iniciativas como:

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;
Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção;
Perfil Profissiográfico Previdenciário
Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho
Programa de Conservação Auditiva

Os enfermeiros e auxiliares de enfermagem devem incentivar os gestores das empresas no cumprimento da legislação, alertando sobre situações de risco aos trabalhadores. Por isso é importante conhecer também as principais características das atividades atendidas. Além dessas diretrizes, os profissionais de saúde ocupacional também devem conhecer o programa eSocial, que altera a forma de registro dos trabalhadores nas empresas, impactando diretamente as clínicas médicas.   

Gestão: organização e administração de projetos são conhecimentos fundamentais aos profissionais com especialização em medicina do trabalho. Além de gerenciar atividades em equipe, os enfermeiros e auxiliares de enfermagem em saúde ocupacional têm de lidar com grande volume de demandas, como a realização de exames e o atendimento de pacientes. Por isso é importante que estes profissionais conheçam técnicas de gestão e organização, que irão ajudar na melhoria do desempenho pessoal e do grupo de trabalho.

Este conjunto de habilidades, se adquiridas pela equipe de profissionais, vai ajudar no crescimento e trazer diferenciais competitivos para os profissionais de clínicas de saúde ocupacional.

Em outros artigos da Portal Telemedicina destacamos ainda a importância da comunicação e do marketing para as clínicas de saúde. Tais conhecimentos também devem ser buscados por profissionais com especialização em medicina do trabalho com o objetivo de obter melhores resultados e sucesso na área.

Acompanhe nossas publicações e saiba mais sobre tecnologia, saúde e medicina do trabalho. Deixe seu comentário e leia os outros artigos do site.

Imagens
Projetado pelo Freepik
Projetado pelo Freepik
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2016 © Copyright - Portal Telemedicina Por Vitalweb

Entre em contato TEL: (11)2538-1455 | (11)2476-5710